Menu Content/Inhalt
Home arrow Entrevistas
Entrevistas


Gervásio Luz: "O jornalismo entrou na minha vida como válvula de escape" Imprimir E-mail
O jornalista Gervásio Luz é um dos mais experientes e longevos profissionais da imprensa no Vale do Itajaí. Aposentou-se como professor e é autor de dois livros de crônicas. Em 2013 Gervásio recebeu o Sarau Eletrônico em sua residência, no bairro Garcia, em Blumenau, para esta entrevista na qual narra fatos curiosos da história da imprensa em Santa Catrina, sobre o exercício do magistério e revela suas memórias sobre a cidade em que escolheu para construir sua carreira.

Leia mais...
 
Péricles Prade: “Minha poesia é ourobórica” Imprimir E-mail
foto
A bibliografia produzida por Péricles Prade é vasta em títulos e gêneros, entre eles poesia, conto, romance, crítica de arte, literatura jurídica, ensaística entre outros gêneros e não gêneros que, se aqui relacionados, tomariam espaço imenso. Escritor profícuo e metódico, a literatura de Péricles Prade é de difícil definição, flertando com o fantástico e, segundo o próprio autor, com o cubismo. Nesta entrevista, concedida ao Sarau Eletrônico, em seu escritório no Centro de Florianópolis, Prade fala da sua obra, do seu processo criativo, do amigo Lindolf Bell, das influências literárias e das suas atividades como intelectual envolvido com as letras.

Leia mais...
 
Gregory Haertel: “Não acho que a literatura muda o mundo” Imprimir E-mail
foto
Médico psiquiatra e especialista em Sexualidade Humana, Gregory Haertel publicou em 2008 seu primeiro romance, intitulado “Aguardo”. No teatro é autor de “A parte doente” (2005), “Sujos” (2006), “Volúpia” (2008), “Renato, o menino que era rato” (2008) e “Passarópolis” (2010), uma adaptação do texto “As aves”, de Aristófanes; além de outras peças escritas em co-autoria, como “Amálgama” (2008) e “A sede do santo” (2010). Nesta entrevista Gregory fala da sua história e influências culturais, sua opção pela medicina, o encontro com a dramaturgia e seu processo de criação literária.
Leia mais...
 
Adolfo Boos Júnior: “Não se faz ficção por ficção” Imprimir E-mail

fotoEm plena atividade literária, Adolfo Boos Júnior é autor de uma obra densa e consistente. Em julho de 2009 recebeu a equipe do Sarau Eletrônico em sua residência, no bairro de Coqueiros, Florianópolis. Muito bem humorado, transformou o que era para ser uma entrevista, em longo e agradável bate-papo. Antes mesmo de ligarmos o gravador, disparou a falar a respeito da sua história com o Grupo Sul, e da amizade que priva com o casal Salim Miguel e Eglê Malheiros. Revelou ainda aspectos da sua biografia, da sua trajetória como bancário no Nordeste brasileiro, do seu compromisso ético com a literatura e do seu envolvimento com a fé espírita.

Leia mais...
 
Werner Neuert: "Nunca me imaginei escritor" Imprimir E-mail

fotoAutor dos livros “Do Ofício de Matar Bois” (Contos, 1999), “A Terra Estava Vazia e Vaga” (Contos, 2002) e “Ofício Divino” (Poemas, 2003); o escritor catarinense Werner Neuert fala, nesta entrevista concedida ao Sarau Eletrônico, de sua infância, sua formação literária, seus livros, de sua conversão religiosa e sua teogonia.

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 Próximo > Fim >>

Resultados 1 - 9 de 14

Artigos já publicados

As Confissões Prematuras de Salim Miguel

Aos que duvidam da qualidade da literatura produzida em Santa Catarina, seja em seus aspectos estéticos, seja na sua proposta de vanguarda, ler “As Confissões Prematuras”, de Salim Miguel, é passo certo para que mude de opinião. Publicada em 1998 pela editora Letras Contemporâneas, de Florianópolis, esta novela ousa na estrutura e naquilo que tem a dizer, inscrevendo seu autor entre os grandes escritores da prosa contemporânea.

Leia mais...