Menu Content/Inhalt
Home arrow Quem somos
Quem somos Imprimir E-mail

QUEM SOMOS

Segundo o dicionário Aurélio, “sarau” significa “festa literária noturna”, evento muito comum em um tempo em que televisão, cinema e internet ainda eram temas da ficção científica. Queremos aqui, porém, nestes tempos de bits e bytes, fundar nosso grande e permanente sarau, estabelecer nosso espaço para o debate literário, nossa trincheira do livro. Sim, nossa trincheira do livro, posto que ainda existente, posto que ainda necessário.

A Biblioteca da Universidade Regional de Blumenau, ao criar e manter o “Sarau Eletrônico”, procura ampliar sua contribuição com a divulgação de títulos e autores, bem como estabelecer um novo espaço para que leitores e escritores possam debater os diferentes aspectos da literatura, bem como divulgar seu imenso e riquíssimo acervo bibliográfico.

O Sarau Eletrônico está aberto à participação de todos. Artigos, resenhas, comentários e sugestões devem ser enviados através do nosso correio eletrônico, e a publicação estará condicionada à aprovação do Conselho Editorial.

Fica então o convite para este sarau, diuturno sarau.

EXPEDIENTE

BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA.
Direção Geral: Darlan Jevaer Schmitt 

SARAU ELETRÔNICO.
Coordenação e Edição: Viegas Fernandes da Costa.
Webmaster: Marcos Rogério Cardoso.

Endereço:
Sarau Eletrônico
Biblioteca Universitária Professor Martinho Cardoso da Veiga
Rua Antônio da Veiga, 140 - Victor Konder
89012-900 - Blumenau – SC
Telefone: (47) 3321-0222
e-mail: Este endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo

 

Artigos já publicados

Bartleby e a potência do não.
Bartleby e a potência do não.
 

fotoUm dos mais instigantes contos de Herman Melville conta a história do escrivão Bartleby. No Brasil o texto já recebeu diversas edições, e uma das mais recentes foi publicada pela editora Cosac Naify, em edição conceitual, que obriga ao leitor uma postura ativa diante da obra. O Sarau Eletrônico publica a reflexão que o historiador Martin Kreuz realiza do conto e da edição da Cosac Naify sob a perspectiva da “potência do não”.
Leia mais...