HARMADA: UMA ODISSÉIA DO EU

  • Antonio Rediver Guizzo Unioeste
  • Lucinéia Rodrigues Santos Unioeste

Resumo

<!-- /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} -->

RESUMO: O objetivo deste estudo é analisar a obra Harmada, de João Gilberto Noll. O herói do romance é inacabado e pessimista, está em busca do ser; é alguém comum e não se destaca por sua coragem, como os heróis das epopéias e das tragédias. O personagem de Harmada busca se encontrar no mundo, porém os lugares visitados por ele, assim como o mundo em geral, é caótico e ele não consegue se identificar com este mundo exterior. A leitura de um romance contemporâneo aponta muitos aspectos contraditórios, pois ao mesmo tempo em que é uma desconstrução, o personagem perde o nexo de sua existência; a obra parece ter sido escrita em fragmentos e o centro da obra é o herói romanesco e não as demais histórias variadas que o cerca. Porém, mesmo este personagem e seu convívio no mundo sendo o objeto central da obra, muitas vezes, ele aparece sem nome como se não fizesse a menor diferença à obra. Com o intuito de analisar o herói romanesco da obra Harmada, o referencial teórico englobará autores da literatura, filosofia e sociologia como Bakhtin (2003); Lukács (1962); Eliade (1992); Durand (2002); Sartre (1970); Hugo (2004), entre outros. <!-- /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} -->

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Out 5, 2009
Como citar
GUIZZO, Antonio Rediver; SANTOS, Lucinéia Rodrigues. HARMADA: UMA ODISSÉIA DO EU. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 311-326, out. 2009. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/1198>. Acesso em: 14 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2008v2n3p311-326.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Herói; romance; Harmada.