DIADORIM COMO DIABO FEMININO EM GRANDE SERTÃO: VEREDAS

  • Carlos Silva Universidade Regional de Blumenau – FURB / Instituto Blumenauense de Ensino Superior - IBES

Resumo

Essa análise trata da travessia amorosa - e conflituosa – de Riobaldo entre Diadorim e Otacília. O mito de Lilith, a encarnação primeira do diabo feminino, está presente no triângulo amoroso em Grande Sertão: Veredas. E neste percurso, os personagens entram em outros personagens para construção de histórias dentro de outra história. Há uma analogia entre os mitos Adão e Lilith e Adão e Eva - conflito de um homem entre duas mulheres, sendo uma pactuada com o Diabo e outra celestial. No final, Riobaldo chega à salvação e à purificação.

Palavras-chave: Diabo; Mito; Travessia; Amor; Purificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como citar
SILVA, Carlos. DIADORIM COMO DIABO FEMININO EM GRANDE SERTÃO: VEREDAS. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 43-52, abr. 2007. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/173>. Acesso em: 14 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2007v1n1p43-52.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Diabo; Mito; Travessia; Amor; Purificação.