MANUEL BANDEIRA: O TRADUTOR MODERNISTA

  • Cristiane Venzke Nogueira nenhuma

Resumo

Esse artigo tem como objetivo tratar sobre o tradutor Manuel Bandeira, papel relativamente desconhecido. Nesse trabalho será abordada a visibilidade do tradutor, ou seja, a influência que ele poderia ter na condução do texto. Será discutido um pouco da vida e de outras circunstâncias biográficas de Bandeira. Em seguida, seu estilo e características como autor serão observados. Após, será feito um histórico de Bandeira como tradutor, e serão analisadas algumas obras traduzidas por ele, para que se encontre na tradução, traços de estilos do tradutor e, principalmente, do autor. Para isso, será feita a análise de algumas obras de autores diversos, traduzidos por Manuel Bandeira. Para os propósitos desse artigo, foram escolhidos os autores Emily Dickinson, Langston Hugues e Elizabeth Barret Browning e Archibald Machleish.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Jun 2, 2013
Como citar
NOGUEIRA, Cristiane Venzke. MANUEL BANDEIRA: O TRADUTOR MODERNISTA. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 6, n. 2, p. 143-162, jun. 2013. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/2175>. Acesso em: 13 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2012v6n2p143-162.
Seção
Artigos

Palavras-chave

tradução, Manuel Bandeira, análise de poesias