NARRATIVAS CINEMATOGRÁFICAS E IDEOLOGIA NA CONTEMPORANEIDADE: UMA ANÁLISE DE SHREK

  • Maria José Ribeiro FURB

Resumo

Este trabalho analisa a narrativa cinematográfica Shrek e sua relação com o aparato ideológico atual. Parte-se dos filósofos da Escola de Frankfurt, especialmente da obra de Walter Benjamin num percurso que aponta para as análises do crítico cultural contemporâneo Slavoj Žižek. Os contos de fadas que compõem a trama de Shrek 1 e Shrek 2 são contemplados nesta análise quanto a sua origem e simbologia. Aparentemente, Shrek faz uma crítica aos contos de fadas. No entanto, o desenho animado da Dreamworks representa perfeitamente o funcionamento ideológico atual. Com seu jogo de inversões e supostas críticas ao poder delineadas principalmente em suas alusões aos contos de fadas, Shrek, a exemplo de outras narrativas cinematográficas contemporâneas, reforça a ideologia dominante marcada pelo capitalismo global.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Mar 19, 2012
Como citar
RIBEIRO, Maria José. NARRATIVAS CINEMATOGRÁFICAS E IDEOLOGIA NA CONTEMPORANEIDADE: UMA ANÁLISE DE SHREK. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 108-113, mar. 2012. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/2958>. Acesso em: 14 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2011v5n1p108-113.

Palavras-chave

Teoria crítica. Cinema. Literatura. Shrek. Contos de fadas.