ISSO NÃO É UM SUJEITO: CONSIDERAÇÕES SOBRE O PODER E AS REPRESENTAÇÕES EM FOUCAULT

  • Julice Salvagni CAPES - UFRGS

Resumo

Apresentamos uma relação entre a obra de Magritte “Isso não é um cachimbo” e a compreensão de Foucault sobre o sujeito que não existe em si, que está submetido permanentemente as relações de poder. Este sujeito, entretanto, manifesta suas transformações na transgressão das normas impostas pelo poder, no enfrentamento deste poder, onde são possíveis as criações de outras formas de representações. Ainda, entendemos a arte como uma ferramenta importante na criação de novas representações e, portanto, formas de subjetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Nov 26, 2012
Como citar
SALVAGNI, Julice. ISSO NÃO É UM SUJEITO: CONSIDERAÇÕES SOBRE O PODER E AS REPRESENTAÇÕES EM FOUCAULT. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 5, n. 3, p. 322-334, nov. 2012. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/3070>. Acesso em: 15 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2011v5n3p322-334.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Foucault. Representações. Surrealismo. Sujeito.