POR TODA PARTE HÁ SOLIDÃO EM ESTRANHOS NO PARAÍSO

  • Regiane Regis Momm FURB

Resumo

Discorrer sobre Oldemar Olsen Jr. é, efetivamente, trazer à tona uma voz vinda do passado, que rompe o véu do silêncio entre os anos 60 e 70 e os dias. Em geral, seus textos e obras retratam, denunciam e protestam contra a hipocrisia da sociedade brasileira, que se arrasta desde os anos 60 até o período vigente. Não é à toa que este escritor-contestador-catarinense, Olsen Jr., como se auto-intitula, participa com sua valorosa obra de vários concursos literários e, em muitos deles, conquista o primeiro lugar. Pode-se ver ainda que todas as obras produzidas e publicadas antes de 2000 por este escritor, cuja vida e obra entrelaçam-se e completam-se, servem de inspiração para o seu livro: Estranhos no Paraíso. Mesmo tendo sido sua história escrita nos anos 90, é ambientada no fim dos anos 60 com toda a conturbada atmosfera que motiva e torna ainda mais forte o aparecimento da solidão.

Palavras-chave: Olsen Jr. Literatura Catarinense. Anos 60. Dias Atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Fev 25, 2009
Como citar
MOMM, Regiane Regis. POR TODA PARTE HÁ SOLIDÃO EM ESTRANHOS NO PARAÍSO. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 2, n. 1, p. 42 - 58, fev. 2009. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/886>. Acesso em: 15 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2008v2n1p42 - 58.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Olsen Jr. Literatura Catarinense. Anos 60. Dias Atuais.