CULTURA TIPOGRÁFICA NACIONAL – DESENVOLVIMENTO DE UMA FAMÍLIA TIPOGRÁFICA BASEADA NA OBRA VIDAS SECAS

  • Ana Paula Filipi Putka Universidade do Vale do Itajaí
  • Carla Arcoverde de Aguiar Neves Universidade do Vale do Itajaí

Resumo

Este artigo demonstra o processo de desenvolvimento de uma família tipográfica, em seu peso regular e na variação dingbats. Os objetivos específicos são: analisar as características e peculiaridades presentes na obra escolhida, Vidas Secas, a fim de embasar a criação da família tipográfica; desenvolver composições tipográficas com a família desenvolvida a fim de enfatizar o conceito e permitir a visualização da proposta aplicada; propor um estudo acerca da tipografia, com o intuito de incentivar o design e a cultura tipográfica nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Mai 22, 2009
Como citar
PUTKA, Ana Paula Filipi; NEVES, Carla Arcoverde de Aguiar. CULTURA TIPOGRÁFICA NACIONAL – DESENVOLVIMENTO DE UMA FAMÍLIA TIPOGRÁFICA BASEADA NA OBRA VIDAS SECAS. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 161 - 175, maio 2009. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/888>. Acesso em: 13 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2008v2n2p161 - 175.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Tipografia. Vidas Secas. Estética da Seca.