EXPERIÊNCIAS E EXPERIMENTAÇÕES AUDIOVISUAIS NO GSHOW, INSTAGRAM, YOUTUBE E GLOBOPLAY

Resumo

Este estudo investiga as experiências audiovisuais que estão sendo produzidas na e para a internet, durante a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus. Para o estudo foram selecionadas as webséries: Se Eu Estivesse Aí (Gshow), Alta Sociedade, Baixa (Instagram), Sala de Roteiro (YouTube) e Diário de um Confinado (Globoplay) visualizadas como novas experimentações em áudio e vídeo, em diálogo com as orientações de restrição do contato presencial e isolamento social. Desta forma, objetiva-se analisar como deu-se a construção desses novos formatos, suas características e os desafios da produção dessas webséries no atual momento, bem como o uso das ferramentas e plataformas digitais de produção e distribuição on-line. Os procedimentos metodológicos adotados são de cunho qualitativo, estratégia de pesquisa descritiva e estudo de caso, destacando essas novas experiências e compreendendo o surgimento dessas webséries. O estudo revela que essas experimentações perpassam tanto pelos produtores independentes, quanto grandes grupos midiáticos. E apresenta uma nova possibilidade de produção e formato audiovisual, especificamente para o ambiente digital, podendo ser difundido em diálogo com as ferramentas digitais das plataformas on-line e redes sociais digitais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Ago 21, 2020
Como citar
JULLIAN GOMES DE SOUZA, José. EXPERIÊNCIAS E EXPERIMENTAÇÕES AUDIOVISUAIS NO GSHOW, INSTAGRAM, YOUTUBE E GLOBOPLAY. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 14, n. 2, p. 181-195, ago. 2020. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://bu.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/9350>. Acesso em: 11 ago. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2020v14n2p181-195.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Experiências audiovisuais. Websérie. Plataforma digital.