Menu Content/Inhalt
Home arrow Notí­cias arrow Recuperado, José Saramago fala ao jornal El País
Recuperado, José Saramago fala ao jornal El País Imprimir E-mail

O escritor português José Saramago (85), único autor de Língua Portuguesa a receber o Prêmio Nobel em Literatura, concedeu entrevista ao jornal espanhol El País, depois de se recuperar de uma grave pneumonia que quase lhe tirou a vida.

Saramago esteve internado em um hospital da Ilha de Lanzarote, na Espanha, desde o mês de dezembro de 2007. Na entrevista admite que chegou a cogitar a hipótese de que não sobreviveria, o que não lhe tirou a serenidade, e afirma: “essa serenidade e essa tranqüilidade não significa que tenha me reconciliado com a idéia da morte, porém me ajudou a encarar este fato como algo natural”.

Atualmente Saramago está escrevendo um novo romance, que deverá se intitular “A Viagem”, e esteve em Portugal para a abertura de uma exposição alusiva a sua pessoa. Auto-exilado na Espanha, falou sobre seu país natal: “Eu sou muito crítico com a situação social e política em Portugal, penso que o ânimo das pessoas está baixo, parecem ter renunciado ao futuro”. A respeito das suas relações com Portugal, disse “... este é meu país, e ponto. Não é o mais bonito, nem o mais inteligente, nem o mais inventivo, mas é o meu país. Há anos me perguntaram sobre as minhas relações com minha terra. E eu respondi: gosto do que este país fez por mim. Porque tu podes protestar contra isto e aquilo, mas não podes negar que o bom e o mau são o que te fizeram”

A íntegra da entrevista pode ser lida na edição eletrônica do jornal, através do endereço http://www.elpais.com .

 
< Anterior   Próximo >

Artigos já publicados

“O espetáculo mais triste da Terra”

capaEm 2011 o jornalista Mauro Ventura lançou, pela Companhia das Letras, o livro “O espetáculo mais triste da Terra: o incêndio do Gran Circo Norte-Americano”, no qual procura construir um relato possível a respeito de uma das maiores tragédias da história circense de todos os tempos: o incêndio que em 17 de dezembro de 1961 destruiu o circo de Danilo Stevanovich, matando centenas de pessoas. O Sarau Eletrônico comenta o livro.

Leia mais...